Prefeitura de Santa Teresa é processada por não controlar frequência de médicos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

De acordo com o Ministério Público Federal no Espírito Santo(MPF-ES), que ajuizou ação cicil pública , com pedido de tutela de urgência, contra a Prefeitura de Santa Teresa, no sentido de que seja implantado o controle biométrico de frequência de todos os serviços da área  da saúde do município, em especial médicos e odontólogos.

Tal ação pretende garantir a existência de mecanismos de controle que inibam irregularidades nos serviços executados  pelo SUS- Sistema único de Saúde-, além de propiciar  aos seus usuários a efetiva  fiscalização sobre a qualidade  da prestação  dos serviços. Caso a justiça acate o pedido e a prefeitura não cumpra a decisão , é sugerida  multa diária  de um mil reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular