O cuidado que o colatinense precisa ter na hora de comprar os produtos da páscoa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Faltando exatamente um mês para a Páscoa, o Instituto de Pesos e Medidas do Espírito Santo (Ipem-ES) orienta os colatinenses para as compras típicas desta época, como os tradicionais ovos de Páscoa, demais tipos de chocolates e produtos congelados, como peixes.

O diretor-geral do Ipem-ES, Rogério Pinheiro, esclarece que o papel do instituto é verificar se os produtos estão de acordo com as regras determinadas pelo INMETRO, garantindo a segurança nas relações de consumo. “Os produtos devem seguir algumas normas específicas em relação ao peso, volume e à segurança, por exemplo, para que não causem nenhum prejuízo ou acidente ao consumidor”.

O consumidor colatinense deve orientar-se apenas pela indicação do peso líquido dos ovos de páscoa. A numeração dos ovos serve apenas como referência, já que cada fabricante pode adotar uma escala diferenciada de tamanho ou peso. As embalagens dos chocolates também precisam informar a faixa etária de cada brinde ou, se for o caso, informar que não existe restrição de idade para uso do produto. Além disso, os consumidores precisam procurar o selo do INMETRO dentro da embalagem do brinquedo. O selo garante que o produto foi inspecionado e que não oferece riscos as crianças. Não há obrigatoriedade do selo na embalagem externa do chocolate, uma vez que o produto não recebe essa certificação, somente o brinde.

Outra dica importante é conferir se as informações do produto estão descritas em língua portuguesa.

Quem optar pela compra de pescados e produtos em conserva também deve estar atento. Em relação aos pescados, o peso deve corresponder somente ao peixe, descartando a cobertura de gelo e a embalagem. No caso dos produtos em conserva, a recomendação é verificar o peso drenado.

Ao comprar peixe em conserva, pré-embalado ou congelado, o consumidor pode solicitar a conferência do peso do produto em uma das balanças do estabelecimento, considerando o peso líquido do pescado, além do peso da embalagem. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular