Cidade a 45 km de Colatina poderá ser a primeira a aderir ao Lockdown na região

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

Com 42 casos confirmados de COVID-19, Baixo Guandu foi reclassificado hoje (19) para o risco “moderado” de propagação da pandemia, de acordo com avaliação do Governo do Estado, depois de figurar várias semanas como “risco leve”.

Em postagem feita agora à tarde em uma rede social, o prefeito Neto Barros admitiu publicamente, pela primeira vez, a possibilidade de decretar o “Lockdown” no município, o que já vem acontecendo em várias cidades espalhadas no país. “Lockdown” significa fechar praticamente tudo, com restrição severa sobre a circulação de pessoas, medida extrema que visa evitar a disseminação descontrolada do novo coronavírus.

“A única maneira de evitarmos o fechamento total (Lockdown) é a comunidade se unir para, de forma organizada, frear as contaminações. Se a situação se agravar teremos, além da grave crise econômica, o que é certo, muitas outras mortes”, escreveu o prefeito Neto Barros.

O prefeito participou pela manhã de uma videoconferência com o governador Renato Casagrande e agora à tarde convocou uma reunião de emergência no gabinete da Prefeitura.

Se a situação se agravar em Baixo Guandu nas próximas 48 horas, é praticamente certo que o prefeito Neto Barros vai decretar o “Lockdown”, fazendo a cidade parar para conter o contágio da COVID-19.

Se os casos continuarem em alta, os moradores da região Noroeste do Estado podem enfrentar um problema adicional: o hospital regional de referência para a COVID-19 Silvio Avidos, em Colatina, já não tem leitos de UTI para atender pacientes graves.

Fonte: Folha1

Mais Notícias

Deixe um comentário