Casagrande pede que população se conscientize para que ES não chegue à risco extremo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, fez um apelo à população capixaba na tarde desta quarta-feira (10), reforçando a importância do isolamento social diante da pandemia do novo coronavírus. Às vésperas do feriado de Corpus Christi, celebrado nesta quinta-feira (11), Casagrande afirmou que a data é uma oportunidade de se isolar. 

“Compreenda a necessidade de isolamento. Todos têm que dar a contribuição, medidas orientativas nesse feriado, ponto facultativo, para reduzir a interação. Não ir para praias, parques, região das montanhas. É uma oportunidade de se isolar, pra aumentar o isolamento e reduzir a pressão sobre o sistema hospitalar”, afirmou o governador. 

Atualmente, o Espírito Santo tem 36 municípios em risco alto e 42 em risco moderado. No entanto, segundo Casagrande, se a população não se conscientizar sobre a importância do isolamento social e a taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para covid-19 ultrapassar os 90%, o cenário pode mudar e municípios podem ter medidas de risco extremo. 

“Até agora, nós não tínhamos ainda definido as medidas qualificadas para risco extremo porque nós estávamos em uma posição abaixo de 80% da ocupação de leitos de UTI. Agora nós chegamos a 83%, 84%. E quando nós passamos de 80%, todos os municípios foram para risco moderado ou risco alto, que é o que está valendo nesta semana e na semana que vem se não chegarmos a 90% dos leitos de UTI”, disse Casagrande. 

Com a medida, de acordo com o governador, a maioria dos municípios que hoje estão em risco alto, poderão migrar para risco extremo. 

“Se a gente chegar a 91% da ocupação de leitos de UTI, nós teremos diversos municípios da Grande Vitória, quase todos que são risco alto hoje, migrarão para risco extremo. Então nós estamos apresentando para a sociedade capixaba as medidas qualificadas para risco extremo. Espero que a gente não chegue a risco extremo, mas temos que validar essas medidas para a sociedade capixaba”, afirmou o governador. 

“O isolamento social é pequeno, mas além do isolamento social, ainda nós temos as pessoas não mantendo o distanciamento social. Muitas vezes o isolamento é pequeno, mas as pessoas mantém o distanciamento, usam máscaras, então isso impede a transmissão do vírus.”

Casagrande destacou também que a Polícia Militar e os órgãos de fiscalização de atividades econômicas poderão agir em caso de desrespeitos às medidas determinadas pelo protocolo, caso seja adotado. 

“Eu espero que não precisemos tomar medidas mais duras com o cidadão em caso de risco extremo. A polícia, os órgãos de fiscalização de atividades econômicas têm orientação a agir em caso de desrespeito às medidas determinadas pelo protocolo. Acho que não precisamos chegar a esse ponto, mas se chegarmos, medidas mais duras serão tomadas. Acho que os capixabas vão colaborar.”

Se adotadas, as medidas de risco extremo devem durar no mínimo 14 dias. O governador afirmou ainda que o valor da multa para quem desobedecer as determinações pode chegar, atualmente, perto de R$ 6 mil. 

MEDIDAS ANUNCIADAS EM CASO DE RISCO EXTREMO

– Proibição de circulação entre 21h e 05h, exceto para os serviços essenciais, como emergências em saúde, emergências veterinárias, emergências em segurança pública e outras situações consideradas emergenciais ou essenciais;

– Profissionais de saúde, incluindo farmácias, segurança pública, vigilantes patrimoniais e segurança privada, assistência social para atendimento à população em situação de vulnerabilidade privada, assistência social para atendimento à população em situação de vulnerabilidade, funcionários de estabelecimentos essenciais e motoristas profissionais (necessário constar na CNH ‘apto para transporte remunerado’)

– Autorização de circulação para trabalhadores relacionados, anteriormente, será emitida pelo empregador no site da Prefeitura ou Estado com carimbo do CNPJ.

SOCIAIS

– Desconcentração da população fora do isolamento social por meio da estratégia de rodízio de grupos com divisão em dois grupos com dias pares e ímpares delimitados pelos números de CPF, exceto para o recebimento de benefícios sociais.

– Multa para o cidadão que transitar sem máscara ou fora do dia e horário permitido, portanto, todos devem transitar com ID e com CPF.

– Igrejas e tempos religiosos com permissão, apenas, de cultos e missas online.

– Proibição de frequentar espaços públicos (praias, calçadões, praças, parques e similares

ES-FALA/Informação Folha Vitória.

Mais Notícias

Deixe um comentário