Coronavírus: Marilândia mantém funcionamento do comércio durante todos os dias da semana, mesmo no grupo de Risco Alto

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

A Prefeitura de Marilândia, em consenso com o Conselho Municipal de Saúde, optou por manter o comércio aberto durante todos os dias da semana. A intenção das ações e evitar a maior aglomeração e deslocamento das pessoas várias vezes por semana para atendimento de suas demandas. Desde o último sábado, de acordo com o Mapa de Risco Do Governo do Estado, o Comércio deveria funcionar em dias alternados.

Em entrevista, o Prefeito de Marilândia, Geder Camata, defendeu a medida como benéfica para evitar maiores aglomerações. Esclareceu que desde sábado, 04.07, há um decreto do Governo do Estado que atribui aos municípios (com até 70 mil habitantes) a competência de regulação do funcionamento do comércio. “Não é nenhuma afronta a nenhuma esfera de poder. Em reunião com as equipes técnicas entendemos que nosso Município, com seus 13 mil habitantes possui suas particularidades. Então implantar a alternância teria um efeito não tão eficaz no combate à Pandemia” – declara o prefeito.

Em nota, a Prefeitura destaca que pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Legistas de Marilândia se identificou um pequeno índice de contaminação no comércio. O prefeito ainda informou que pediu à Amunes para o agendamento de uma reunião com o Governo do Estado para a apresentação das justificativas da flexibilização.

Somos um município que começou o combate à Covid-19 em março, com muitas ações de combate ao coronavírus mantemos o mesmo fôlego em nossa saúde, por isso temos segurança em nossas ações”- finalizou.

Pelas regras, o comércio continua funcionado de segunda à sexta-feira, com seu horário reduzido: das 10:00 às 16:00 horas. Mantêm-se a obrigatoriedade do uso das máscaras, do uso do álcool em gel e do distanciamento e isolamento social.

Mas segundo o Secretário de Saúde do Estado, Nésio Fernandes, “não é adequado, nesse momento, que municípios adotem medidas que destroem da Matriz de Risco. Temos uma mesa de diálogo permanente com os municípios, semanalmente colocamos em pauta e em debate as questões trazidas pelos municípios. É importante manter a coesão entre os secretários municipais, entre os prefeitos e o governador”. Afirmou o secretário.

Diante do aumento dos casos de contaminação pelo novo coronavírus no interior o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Cível de Vitória, notificou o presidente da Associação dos Municípios do Estado (Amunes),para que dê conhecimento imediato à todos os prefeitos para que recusem-se a expedir e publicar decretos, portaria ou qualquer outro qualquer ato administrativo que venha contrariar ou flexibilizar o funcionamento dos estabelecimentos comerciais, entre outras medidas.

A notificação também recomenda que seja revogado qualquer ato administrativo municipal que tenha flexibilizado as normas já previstas no Decreto Estadual, e nas portarias de Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), principalmente as que tratam de vedação, alternância de dias e limite de horário de funcionamento dos setores de comércio e de serviço.

Mais Notícias

Deixe um comentário