Colatina no Risco Alto: Prefeitura pretende coibir e processar ambulantes irregulares e bares clandestinos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Uma nova reunião com proprietários de bares e restaurantes de Colatina foi realizada na sede da prefeitura, para tratar dos protocolos de funcionamento do setor e da fiscalização da cidade durante a pandemia. Estiveram presentes os representantes da Assbares Colatina, do Sindbares, o vice-prefeito Rogério Resende e o Secretário Municipal de Saúde, Michel Bertolo.

Como forma de proteger o comércio local, a administração municipal, prometeu junto com a Procuradoria, buscar formas de coibir os ambulantes irregulares e os estabelecimentos clandestinos. “Os bons comerciantes, os que estão cumprindo com os protocolos, estão sendo prejudicados pelos clandestinos. Da maneira que a lei permitir, com o apoio da Procuradoria, vamos abrir processo, vamos divulgar os nomes destes que estão colocando vidas em risco e encaminhar à Justiça estes irregulares e clandestinos, que sejam julgados na esfera criminal. Não queremos que os estabelecimentos formalizados tomem mais prejuízo”. Afirmou o Vice-Prefeito Rogério Resende.

O secretário de Saúde Michel Berolo reforçou também que a prefeitura irá fazer a atualização do cadastro dos ambulantes que trabalham na avenida Beira Rio e em outros pontos da cidade, para verificar quem tem autorização para trabalhar neste modelo e também para inibir a irregularidade e o descumprimento dos protocolos de segurança.

A área verde da avenida Beira-Rio deve receber uma intervenção em breve.

Uma das principais reivindicações dos empresários é para que a fiscalização possa se ajustar à realidade dos bares. Como no risco vermelho eles só podem funcionar até às 20h, a sugestão do setor é de que os fiscais considerem que os clientes estão encerrando a conta e que os estabelecimentos precisam de um tempo para encerrar as atividades. Os representantes da prefeitura informaram que vão orientar os fiscais para que tenham bom senso na abordagem.

2 respostas

Deixe um comentário