Coronavírus: Colatina contabiliza, nesta terça, 305 mortes. Veja os números atualizados da terceira onda no Estado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O boletim Covid-19, que é publicado diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde, contabiliza 305 óbitos até esta terça-feira (27). Foram registrados 27 novos casos da doença contra 54 curas registradas. Nesta segunda-feira (26), foram contabilizados dois óbitos no município.

O total de casos confirmados da Covid-19 até a presente data é de 17.909 pessoas que foram contaminadas desde o início da pandemia. Destes encontram-se clinicamente curados 16.281. Dos contaminados, 283 estão em isolamento domiciliar. 

Na rede hospitalar, tanto nos hospitais públicos como nos privados, estão internadas 40 colatinenses.

QUEDA DA TERCEIRA ONDA

Depois de viver os piores dia da pandemia do coronavírus nos últimos dois meses, quando foram registrados seguidos recordes de mortes e internações em decorrência da covid-19, o Espírito Santo começa a viver uma fase de queda consolidada da curva de casos da terceira onda da doença.

Na última sexta-feira (23), o governador Renato Casagrande já havia destacado a queda dos números de mortes, de casos ativos, da taxa de transmissão e de ocupação de leitos hospitalares, entre outros indicativos no estado, que acabaram refletindo em um mapa de risco com menos cidades no risco extremo para Covid-19.

Na tarde desta segunda-feira (26), durante uma coletiva de imprensa, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, corroborou com o discurso de Casagrande. Segundo ele, “o Estado do Espírito Santo consolida a tendência de queda de casos da covid-19”.

Segundo Nésio Fernandes, o atual cenário aponta que o mês de maio pode ser marcado por uma maior flexibilização das atividades. No entanto, frisou que tudo será feito com base no resultado da Matriz de Risco, que produz o Mapa de Risco e determina o que é permitido em cada região — prática já adotada pelo governo do Estado há mais de um ano.

De acordo com o secretário, os indicadores apontam que, ao longo do próximo mês, deve crescer o número de municípios capixabas em risco moderado ou baixo para a doença. Atualmente, nenhuma cidade está no risco baixo e 23 estão no moderado. Nesse contexto, atividades como aulas presencias poderão ser retomadas em grande parte do Estado.

“É possível que, ao longo do mês de maio, o Espírito Santo alcance uma taxa de ocupação de UTI inferior a 80%. Com isso, o nosso Estado deverá apresentar majoritariamente uma maior quantidade de municípios classificados no risco moderado e baixo. Desta maneira, ao longo do mês de maio, de acordo com as regras já divulgadas e estabelecidas na matriz de risco, as atividades educacionais deverão retornar na ampla maioria dos municípios capixabas”, destacou Nésio Fernandes. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular