Pancas e Marilândia não tem doses para a segunda aplicação da vacina Coronavac contra a Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

As cidades de Marilândia e Pancas estão entre as 37 municípios capixabas sem a segunda dose da Coronavac, vacina do Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. A informação do número de municípios foi atualizada nesta quarta-feira (28), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa.

A falta de doses da Coronavac está preocupando quem tomou a primeira dose do imunizante contra a Covid-19 e já deveria receber a segunda dose. O repasse de lotes de imunizantes aos Estados, prometido pelo Ministério da Saúde, foi menor que o necessário para atender o público.

A vacina Coronavac tem a previsão de intervalo de 29 dias entre a aplicação da primeira e da segunda dose, necessário para que se tenha a imunização correta. 

O QUE DIZ O MINISTÉRIO DA SAÚDE

O agendamento da segunda dose para o grupo que já esperou o prazo máximo entre a primeira e segunda aplicação estava previsto para esta semana em várias cidades capixabas. Nas redes sociais das prefeituras, em publicações sobre o agendamento para novos grupos de capixabas, moradores reclamaram do atraso e dizem estar com medo de perder o efeito da primeira dose.

Desde o fim de março, o governo federal passou a orientar que não era mais preciso reservar a metade dos lotes da Coronavac para garantir a segunda aplicação do imunizante.

Porém, o Ministério da Saúde voltou atrás essa semana após perceber que não haverá imunizantes para todos nas datas previstas e divulgou uma nota técnica pedindo que as secretarias estaduais de saúde voltem a reservar a segunda aplicação de cada lote. A previsão é de que os lotes da Coronavac voltem a ser distribuídos em 10 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular