Eleições 2020: aumentam as chances de Renzo e Sergio Meneguelli se enfrentarem nas eleições para prefeito

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

Os movimentos políticos em Colatina só começam a esquentar após o carnaval de 2020, que antecede a eleições. Mas já em  2019 os bastidores estão agitados. Tudo  por que ao que tudo indica poderá ocorrer uma disputa acirrada pela cadeira de prefeito de Colatina.

Ambos os protagonistas negam a intenção de disputar as eleições. Tanto o Prefeito Sergio Meneguelli quanto o Deputado estadual Renzo Vasconcelos. As atitudes, no entanto, demonstram o contrário.

As margens das especulações, ambos se movimentam de forma suave entre os grupos políticos, sem criar nenhum tipo de ansiedade antes do tempo, pois tanto Meneguelli quanto Renzo estudam o melhor caminho  para seguir nessa possível disputa eleitoral.

O tabuleiro de xadrez  já está armado, mas faltam peças de ambos os lados. Em nível de estratégias as diferencias são enormes, pois cada um sabe qual o melhor formato para si em uma disputa eleitoral. 

O Prefeito Sergio Meneguelli, segundo analistas políticos, teria preferência pela participação de vários candidatos disputando a eleição para prefeito. Por ter um eleitorado cativo, a fragmentação dos votos o favorece. Nas últimas eleições Meneguelli ganhou a disputa eleitoral com 30% dos votos do município. Quanto maior o número de candidatos mais o percentual do Prefeito Sérgio Meneguelli se sobrepõe. 

Já para Renzo Vasconcelos, segundo os especialistas, caso seja candidato, a estratégia é o inverso. Buscará uma polarização com o atual prefeito. Um formato de disputa óbvio, pois 70% do eleitorado colatinense não votou em Menguelli para prefeito. Com a polarização o campo da conquista desses votos estarão abertos.

Do lado do Prefeito Meneguelli seu grupo político dá como certa sua vinda, mas o prefeito mantém a negativa. Com o passar dos meses o prefeito pouco à pouco vem modificando suas falas a respeito da disputa. Inicialmente a expressão era. “Deus me livre” agora é “Se for da vontade de Deus”. Uma demonstração clara de que poderá disputar as eleições.

Já Renzo Vasconcelos, em suas últimas falas a respeito da disputa, é de que está analisando com muita atenção essa possibilidade. Renzo conta com um olhar respeitoso do Palácio Anchieta.  

Dois políticos com características diferentes que tentam silenciosamente pavimentar o caminho para a disputa eleitoral. Ambos tiveram entorno de 18 mil votos em suas respectivas disputas para Deputado Estadual em Colatina. E agora poderão, caso sejam candidatos, disputar a cadeira de prefeito de Colatina. 

1 Comentário

Deixe um comentário