Secretário da Saúde de Marilândia testa positivo para coronavírus

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Secretário de Saúde de Marilândia, Beto Partelli, testou positivo para o novo Coronavírus. Ele começou a sentir os sintomas da doença na sexta-feira (29). No primeiro teste que ocorreu no mês de abril deu negativo, mas no segundo teste deu positivo para a Covid 19.

Beto enquanto secretário, adquiriu 100 novos testes para o município, de altíssima precisão, cujo resultado sai em apenas 15 minutos. O produto é de última geração e somente as cidades de Marilândia e Linhares, até o presente momento, possuem o teste no Estado. Partelli, fez o teste no próprio município. “É inovador, um teste rápido feito com antígeno e consegue colher do terceiro ao sétimo dia, mais uma vez Marilândia sai na frente em investimentos para beneficiar a população”. Revela Partelli.

O Secretário fez o primeiro teste para detectar se tinha sido contaminado pelo novo coronavírus no dia 20 de abril, quando procurou o pronto atendimento de Marilândia, onde o médico pediu um raio x, mas o exame não foi conclusivo. Então solicitou uma tomografia que foi feita na quarta-feira (22), em Colatina. Após os exames foi até ao Hospital Sílvio Avidos, que é referência da região para os casos de Covid-19 e no hospital os profissionais de saúde optaram em fazer um teste do swab, trata-se de um teste de cotonete estéril que serve para coleta de exames microbiológicos.

O resultado do exame saiu em 3 dias, quando o secretário soube que tinha testado negativo para o Covid-19. Mas 42 dias após repediu o exame e desta vez o teste deu positivo. “Estou bem, eu e minha esposa Carla, estamos de quarentena em nossa residência, seguindo as orientações médicas”. Revela Beto.

Marilândia foi uma das primeiras cidades em restringir uma série de ações sociais para combater o coronavírus. Enquanto que muitas cidades pensavam qual seriam as ações, o Secretário de Marilândia já tomava medidas polêmicas como retirar os bancos do canteiro central da avenida principal, para os idosos não se aglomerarem e consequentemente não se contaminarem. Barreiras sanitárias e outras atitudes que em muitas cidades estavam ainda na teoria, Marilândia se destacava no enfrentamento.

Enquanto que o mundo discutia a eficácia da Cloroquina, Partelli anunciava a regulamentação do uso da Cloroquina no tratamento de pacientes com sintomas leves na Rede Municipal de Saúde de Marilândia. O secretário autorizou a compra e criou protocolo municipal que está amparada pela nova portaria do Ministério da Saúde e seguirá o mesmo protocolo.  

Na época fez reuniões com os médicos da Secretaria de Saúde de Marilândia e autorizou a compra do produto e mandou um ofício para o Ministério da Saúde solicitando o medicamento, pois foi informado que o exército está produzindo a droga em larga escala.

Mais Notícias

Deixe um comentário