Funcionário da Prefeitura é a 26ª morte por Covid-19 em Colatina

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

Nesta quinta-feira (25) a Prefeitura de Colatina anunciou a vigésima sexta morte por Covid-19 na cidade. A vítima, um funcionário da própria Prefeitura Municipal, com a uma carreira que já durava 37 anos. Edson Lorencini trabalhava no arquivo geral da administração. Colegas de trabalho relataram que Edson era um profissional comprometido com a sua função e fez bons amigos ao longo de sua jornada na P.M.C. 

Lorencini, entorno de 15 dias atrás, começou a sentir sintomas gripais, mas não deu muita atenção por pensar que seria um simples resfriado, mas com o passar dos dias os sintomas foram se agravando cada vez mais. Os familiares, esposa e filha, quiseram levá-lo ao médico, mas Edson preferiu ficar de repouso em casa, somente aceitou procurar um profissional de saúde, após o agravamento da doença onde percebeu que seria necessário um tratamento médico.

Após cinco dias com os sintomas, Edson deu entrada no Hospital Silvio Avidos, no primeiro dia segundo informações de profissionais de saúde ele não precisou ser intubado, mas com o agravamento do quadro de saúde, um dia após ser internado foi necessário o procedimento hospitalar. “Deste dia em diante, não tivemos mais notícias do Edson até o dia que ele faleceu”. Relata sua esposa Maria Lucinda Brozeguini Lorencini.

Edson era morador do bairro Maria Ismênia, um dos bairros mais tradicionais de Colatina. Amigo de todos, gostava de conversar com os velhos conhecidos da comunidade e com várias amigos que fez ao longo dos seus 59 anos. Lorencini, tinha comorbidades, Pressão alta, diabetes, cirrose e obesidade, devido ao seu estado de saúde seus familiares insistiram muito para que deixassem levá-lo ao médico.

Após 15 dias ser infectado pelo novo coronavírus, Edson teve seu falecimento confirmado por Covid-19 pela Prefeitura de Colatina. Edson deixa Esposa e uma filha que é universitária e tem 21 anos,. Um amigo que conviveu com ele disse: “gostava muito de conversar com ele, era o tipo de gente que fazia bem estar ao seu lado”. Revela um morador antigo do bairro Maria Ismênia. 

Foto fornecida por familiares. 

Mais Notícias

Deixe um comentário