Diocese suspende atividades pastorais durante quarentena em Colatina e região

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Em respeito às medidas restritivas apresentadas nesta terça-feira (16/3) pelo Governo do Estado do Espírito Santo e, principalmente, em respeito à vida humana, a Diocese de Colatina comunica a suspensão das atividades pastorais em todas as suas paróquias. Com esse posicionamento, a Igreja pretende colaborar com o enfrentamento da Covid-19, cujo risco é considerado extremo em todo o território capixaba.

Desta forma, orientamos que sejam suspensos, a partir desta quinta-feira (18/3) e pelos próximos 14 dias, cursos e encontros de formação; via-sacra, casamentos, batizados e demais sacramentos.

Ao mesmo tempo, a Diocese de Colatina manifesta profunda preocupação com aqueles fiéis que, por conta do crítico momento atual, apresentam quadros de depressão, pensamentos suicidas e outras doenças psíquicas e que encontram na Igreja o alento de que precisam para manter firme a sua fé. Assim sugerimos que apenas as missas e celebrações da palavra possam ser mantidas levando em consideração as orientações de cada secretaria municipal de saúde. Lembramos que, nesse caso, é preciso redobrar as medidas de segurança sanitária como o número restrito de fiéis na igreja, a higienização com álcool a 70% e o uso contínuo da máscara por todos os presentes. Pessoas do grupo de risco devem permanecer em casa.

As transmissões das missas pelas mídias digitais, bem como as reuniões por videoconferência, devem permanecer e ser incentivadas em todas as nossas comunidades. Durante o dia, os templos poderão permanecer abertos como de costume.

Nosso compromisso é, acima de tudo, com a preservação da vida humana! Com consciência e muita responsabilidade, vamos juntos dar a nossa contribuição para que possamos vencer essa pandemia que tanto mal tem causado à sociedade.

3 respostas

  1. cara eu li o comunicado e ele não proíbe as missas e celebrações da palavra, mais suspende os casamentos e formações sim, a não ser que tenha saído outro, que eu não tenha lido

  2. É lastimável a suspensão das missas, nesse momento tão sofrido do povo de Deus, que estão precisando ajuda espiritual. Uma vez que é tão reduzido as pessoas que vão nas missas com todo um protocolo de prevenção, diferentemente do que acontece em outros estabelecimentos de nossa cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular