Colatina contabiliza mais 4 mortes por Covid-19. Veja novo protocolo de atendimento

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O boletim Covid-19, que é publicado diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde, contabiliza 263 óbitos até esta terça-feira (6) Foram registrados 83 novos casos da doença contra 200 curas registradas. Nesta segunda-feira (5), foram contabilizados mais quatro óbitos.

O total de casos confirmados da Covid-19 até a presente data é de 17.129 pessoas que foram contaminadas desde o início da pandemia. Destes encontram-se clinicamente curados 16.870. Encontram-se em isolamento social em suas residências 934 pessoas.

Na rede hospitalar tanto nos hospitais públicos como nos privados estão internadas no município de Colatina 62 pessoas.

TESTAGEM DE MASSA

A decisão foi anunciada pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, durante coletiva virtual na tarde desta segunda-feira (05). 

“Já distribuímos 120 mil testes de antígenos. Nas últimas três semanas, 40 mil testes foram registrados. Esta semana distribuiremos 190 mil testes. Ao longo do mês de abril queremos um momento de testagem ampla e em massa. Todo e qualquer paciente, após atualização de nota técnica, deverá realizar o teste no momento da consulta, sem aguardar a janela para o PCR”, afirmou o secretário.

O resultado do teste é mais rápido e fica pronto de 15 a 20 minutos. A coleta é feita na área nasal, por meio de uma haste, igual ao teste PCR. O processamento é diferente. Enquanto o material é processado no Laboratório Central (Lacen) ou laboratório conveniado, o do antígeno é feito na própria unidade de saúde, em dispositivos específicos.

O secretário explicou que o paciente será testado na consulta e caso o antígeno dê positivo, será feito testagem nos contatos próximos do paciente e será recomendado isolamento.

“Caso dê negativo no momento da consulta, terá a indicação de preservar o isolamento e fazer o teste RT-PCR na janela de três a oito dias. Deste modo entendemos que podemos avançar na testagem dos pacientes assintomáticos, obtendo um diagnóstico mais oportuno”. 

Rede nos municípios

Nésio lembrou também da participação dos municípios. Segundo o secretário, 80% dos pacientes com covid são pacientes com sintomas leves e que devem ser atendidos, monitorados e medicados pela atenção primária, presente nas redes das prefeituras. 

“Eles não devem procurar os serviços de pronto-atendimento, os PAs,  se desenvolvem sintomas leves”, diferencia. 

Por isso, o secretário pede que os municípios adotem a testagem com antígeno. “Estamos recomendando aos municípios que adotem a testagem de antígenos em toda a atenção básica do nosso Estado. O município que não quiser implementar será por opção do mesmo”, afirmou, ao dizer que há testes à disposição de todas as cidades. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular