Motoristas de Colatina aprovam mudanças no Código de Trânsito. Veja as principais alterações

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

As novas regras do Código Nacional de Trânsito foram aprovadas pelos motoristas de Colatina. A mudança entrou em vigor nesta segunda-feira (12). Entre as principais mudanças está o maior tempo para renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o aumento do limite de pontos para suspensão da carteira. Agora, o condutor com menos de 50 anos tem o prazo de 10 anos para renovar a carteira. 

Para quem tem entre 50 e 70 anos, o prazo é de até 5 anos. Com 70 anos ou mais, o tempo é de 3 anos. Com relação ao limite dos pontos, o motorista terá a carteira suspensa se no período de 12 meses atingir 20 pontos, com duas ou mais infrações gravíssimas; 30 pontos com uma infração gravíssima e 40 pontos mesmo sem infrações graves. 
Já para o motorista que exerce alguma atividade remunerada, terá a carteira suspensa se atingir até 40 pontos, independente da infração. 

Um dos que aprovaram a mudança foi o taxista Deivid Pereira, na profissão há 6 anos e que faz ponto na Praça Municipal, no centro de Colatina. Ele disse estar satisfeito com as alterações e concorda com o maior tempo para renovação da CNH.”Se a pessoa tem um prazo, ela fica mais tranquila”. Contou também que raramente foi multado. Explicou que, muitas vezes, o condutor acaba levando multa sem querer. “Achei válida, com 20 pontos, muitas vezes o motorista toma multa por bobagem e logo tinha a carteira suspensa”. Porém, uma mudança que ele não aprova foi o uso das cadeirinhas, que segue sendo obrigatório para crianças menores de 10 anos. Na sua opinião, a idade para usar o acessório teria que ser abaixo dos 6 anos. 

O aposentado Luiz Rissi, de 78 anos, residente em Colatina há mais de 50 anos, entende que não houve grandes mudanças e que tudo depende da responsabilidade de cada um. “Está dentro da média. Não modificou muito. Entendo que vai da responsabilidade de cada um e torço para que a mudança faça os motoristas se respeitarem mais no trânsito”, finalizou. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular