Distribuição de alimentos causa confusão em Colatina

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Uma ação filantrópica acabou em confusão na praça em frente à Câmara Municipal de Colatina, nesta sexta-feira (23). Segundo o autor do movimento, ele queria aproveitar as verduras e legumes que não foram comercializados por produtores durante a semana no Ceasa Noroeste, em Colatina, para doar às famílias que no momento de crise e pandemia passam por dificuldades para adquirir alimentos.

O ex-vereador Charles Henrique Luppi, que ocupa um cargo no setor administrativo do Ceasa Noroeste, ao participar de uma missa ouviu o padre cobrar atitudes de pessoas que nesse momento de dificuldade, ocasionado pela pandemia, poderiam ajudar ao próximo de alguma forma, mas nada estavam fazendo. Devido ao seu atual ofício que lhe põem em contato com produtores rurais diariamente, Charles buscou a doação de verduras e legumes para serem destinados às pessoas que precisavam de ajuda.

Assim, durante a semana o ex-vereador colatinense buscou doações de produtos que não seriam comercializados durante a semana, terminando a coleta nesta sexta-feira (23) às 10 horas da manhã. A arrecadação foi o equivalente a 150 sacolas de aproximadamente 1,5 kg, que seriam destinados às pessoas que comparecessem na praça em frente à câmara municipal.

Mas, ao invés de 150 pessoas, compareceram mais de 500. Segundo pessoas que foram em busca de alimentos, a informação que chegou até elas foi de que seria doadas não sacolas de verduras e legumes mas sim cestas de alimentos. “Gravei dois vídeos, no segundo que gravei, após separar pessoalmente as 150 sacolas, disse o que era e a quantidade que seria entregue. Nunca esperava que iriam ter tantas pessoas assim”, afirma.

Luppi disse que gravou os vídeos e em ambos revelou que seriam doados legumes e verduras e não cestas contendo outros alimentos. Mas no momento em que as pessoas perceberam que não seriam distribuídas as cestas com diversos alimentos, mas sacolas de verduras, se estabeleceu a revolta e começaram as manifestações.

Gritos de “queremos a cesta, queremos alimentos”, foram ouvidos de longe devido às manifestações exaltadas. Com o frenesi estabelecido, o ex-vereador que estava no local para distribuir as sacolas de verduras e legumes teve que esclarecer os fatos diante de um grupo de pessoas mais exaltadas.

Segundo o vereador, ainda não se sabe quem foi o responsável por divulgar a doação de cestas de alimentos, já que em seus vídeos, comunicando a ação filantrópica, ele falou sobre o conteúdo das doações e a quantidade.

Charles Luppi revelou à reportagem do Portal ESFALA que a ação foi particular e pessoal, não tendo envolvimento da administração municipal ou de qualquer órgão governamental. “Estou com a consciência tranquila, porque quis fazer o melhor para ajudar. Não tenho cargo político, a minha intenção foi social e religiosa, como católico que sou”, finaliza Charles.

Foram doados aproximadamente 250 kg de alimentos a 150 pessoas. Cada pessoa recebeu uma sacola com verduras e outra sacola menor contendo verdura e fruta.

2 respostas

  1. As pessoas Neves de ajudar os outros atrapalham quem quer ajudar.mas devido a aglomeração ele deveria ter pensado numa forma melhor de distribuir as doações, ele deve ter tido boas intenções mas alguém que gosta de barracos acabou o prejudicando, quem fez isso não deveria ter feito e sim ajudar.E vergonhoso isso na nossa cidade .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular