Polícia Militar encerra festa clandestina com 400 pessoas em Colatina

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Os policiais militares de Colatina tiveram muito trabalho no final de semana com festas clandestinas realizadas na cidade. Uma delas aconteceu em uma das principais vias do município, na Avenida Senador Moacyr Dalla, enquanto a outra ocorrência foi registrada na zona rural, em um bar cujo antigo proprietário, que também já tinha sido autuado por aglomeração, foi uma das vítimas de Covid-19, segundo a PM.

Este último evento reuniu cerca de 400 pessoas, em uma região que fica no distrito de Santa Joana. O Bar do Galego, como o estabelecimento é chamado, já tinha sido alvo de abordagem ao longo da pandemia, por reunir pessoas sem máscaras e descumprirem outras medidas sanitárias.

O local chegou a ficar fechado após a morte do antigo proprietário, mas foi reativado. O atual proprietário, Almir Polese, disse que a PM agiu corretamente, mas contestou as restrições feitas para a cidade. Colatina está em risco baixo, o que permite a realização de shows para até 300 pessoas, desde de que aconteça em ambiente aberto e seja respeitado o espaço mínimo entre os frequentadores.

“Arrendei o bar após a morte do Galego ( antigo proprietário, que morreu por Covid-19), porque tinham várias famílias que dependiam dessa renda. A PM agiu certo, mas não concordo com essas restrições. Colatina está em risco baixo e temos boletos para pagar”. Disse o proprietário.

Em uma segunda ocorrência de descumprimento das medidas sanitárias em Colatina, em um estabelecimento chamado Capitão Bar e Churrascaria, a Polícia Militar apontou para um número grande de frequentadores no local e que muitos não usavam máscaras. Os fiscais da prefeitura foram até ao local, mas o espaço não foi autuado, já que no momento da ação, a apresentação musical já havia sido encerrada.

ESFALA/ Informações A Gazeta 

2 respostas

  1. Engraçado o Galelo foi autuado mas, o bonito do capitão bar não , será pq neh? Será pq a maioria dos frequentadores são ricos? Que vergonha , não e a primeira vez que t aglomeração nesse estabelecimento, leis são iguais pra todos Brasil .

  2. Concordo plenamente!!! Começou as 15:00 e encerrou as 19:00 …será que não deu tempo para irem la fiscalizar pq era longe da cidade…e lá sim…tinha mais de 500 pessoas aglomeradas e todos sem máscaras…será pq que não foi divulgado a quantidade de pessoas e nem se foi multado pela falta de respeito com a sociedade que tanto sofre…será que somente o bar aberto não está bom..precisa ter pagode para complicar a autuação…revoltante isso!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular