Elnatan Queiroz Feitosa afundou 3 vezes antes de desaparecer na água. Diz amigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Continuam as buscas por Elnatan Queiroz Feitosa, de 35 anos. As equipes do Corpo de Bombeiros vasculharam nesta segunda-feira (21), toda a área em busca dele.

Elnatan desapareceu no Rio Doce, em Colatina, no último sábado. Ele estava com um amigo quando pulou em busca de uma bola, e não voltou mais.

O amigo de Elnatan entrou no rio para tentar ajudar mas teve que ser resgatado pelos Bombeiros. Ele contou que o amigo afundou 3 vezes antes de desaparecer na água.

Os familiares contaram que Elnatan conhecia o Rio Doce, pescava e sabia nadar e mesmo assim acabou se afogando.

RELEMBRE O CASO

Uma partida de futebol society que acontece todos os sábados no campo da Avenida Senador Moacyr Dalla, acabou de forma trágica. Às 7 horas da manhã aproximadamente, após um chutão a bola do jogo caiu no Rio Doce, como de costume um dos participantes do jogo foi tentar resgatá-la, mas devido a correnteza e profundidade no local não conseguiu e acabou se afogando.

Elnatan Queiroz, morador do bairro Ayrton Senna, de 35 anos, antes de pular no Rio Doce para buscar a bola, foi avisado por um amigo e um pescador que é morador da região, para que ele não pulasse, pois no local existia um canal com muitos redemoinhos, mas Elnatan, que sabia nadar, acreditou que dava para resgatar a bola e se afogou.

No momento que Elnatan estava se afogando, o seu amigo de futebol, Édipo Renann da Silva Lírio, pulou no rio para tentar salvá-lo, mas devido a forte correnteza, não conseguiu segura-lo e a vítima afundou. “Não consegui segura-lo, é muito fundo e foi difícil para que eu também encontrasse um lugar que desse pé. A minha sorte foi que eu encontrei um banco de areia submerso e fiquei lá até o Corpo de Bombeiros me resgata” revela o amigo. 

A Equipe de Mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Vitória iniciou as buscas por volta das 9 horas, de sábado,, durante o trabalho da equipe, vários familiares da vítima estavam no local, apreensivos e angustiados pelo resgate do corpo. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular