Motorista que atropelou frentista em posto paga fiança de quase R$ 4,5 mil e sai da cadeia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O motorista que invadiu um posto de combustível, colidiu com uma bomba e atropelou um frentista, em Colatina, foi liberado da prisão na última terça-feira (27). Milton Silva Martins Neto, de 39 anos, havia tido a liberdade provisória concedida pela Justiça, mediante o pagamento de fiança. No dia do atropelamento, o homem estava com sinais de embriaguez e, segundo a polícia, saiu do local da batida sem prestar socorro à vítima. 

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) confirmou a soltura na manhã desta quarta-feira (28). Na manhã de terça-feira (27), o motorista passou por uma audiência de custódia. Nela, o juiz Thiago de Albuquerque Sampaio Franco determinou a soltura do preso, mediante o pagamento de quatro salários mínimos, totalizando a quantia de R$ 4.400,00.

MEDIDAS CAUTELARES

Em liberdade, Milton Silva Martins Neto deverá seguir duas medidas cautelares estabelecidas pelo juiz, de acordo com o artigo 319 do Código de Processo Penal.

São elas:

I- Comparecimento mensal em Juízo para justificar suas atividades sempre na última semana de cada mês;

II- Obrigação de manter o endereço sempre atualizado nos autos e comparecer aos atos processuais.

RELEMBRE O CASO

Milton Silva Martins Neto, de 39 anos, estava com sinais de embriaguez quando invadiu um posto de combustível, colidiu com uma bomba de gasolina e atropelou um frentista na noite de domingo(25). O homem saiu do local e foi encontrado pela Polícia Militar na entrada de um cemitério.

O frentista foi levado ao hospital, queixando-se de dores no braço. Já o motorista foi autuado em flagrante pelos crimes de praticar lesão corporal na direção de veículo automotor com causa de aumento por deixar de prestar socorro à vítima e por conduzir veículo automotor sob efeito de álcool.

Ele foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Colatina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular