Político colatinense recebe homenagem da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Pelo trabalho realizado na relatoria na Câmara Federal do Projeto de Lei Complementar (PLP 5/21), agora Lei Complementar 186/21, o deputado Da Vitória (Cidadania-ES) recebeu da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad), nesta segunda-feira (22), em São Paulo, uma placa em homenagem ao trabalho realizado na condução do relatório do texto que prorrogou até 2032 o prazo para que estados concedam incentivos fiscais em ICMS ao setor comercial.

A homenagem foi entregue pelo presidente da Associação, Leonardo Severini, e pelo vice-presidente Juliano César Faria Souto durante o Encontro de Valor Abad 2021. O evento contou com a presença do presidente da Câmara Federal, Arthur Lira. A Lei Complementar 186/21 foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 28 de outubro.

A prorrogação também valerá para atividades portuárias e aeroportuárias e para operações interestaduais com produtos agropecuários. O projeto, de autoria do deputado Efraim Filho (DEM-PB), foi relatado pelo deputado federal Da Vitória na Comissão de Finanças e Tributação e no Plenário da Câmara. O relatório foi acatado na íntegra pelos deputados, senadores e pelo presidente Bolsonaro.

“A maior conquista do ano para o setor atacadista e distribuidor foi a aprovação e sanção da Lei Complementar 186. Essa medida veio para dar um respiro às empresas do setor com um prazo mais dilatado (dos incentivos), assim como é no caso da indústria, para que possa se preparar para uma eventual Reforma Tributária. E essa conquista só foi possível com o trabalho dos apoiadores da proposta”, destacou o presidente da Abad, Leonardo Severini, no evento.

Da Vitória afirmou que a legislação, além de igualar o prazo para a concessão do incentivo em ICMS já aplicado à indústria, garante competitividade aos estados que historicamente receberam menos investimentos em logística. “No Espírito Santo, a arrecadação em ICMS do setor atacadista e distribuidor neste ano deve chegar a R$ 2,5 bilhões. Além de gerar mais de 55 mil empregos para os capixabas. A Lei Complementar 186 preserva postos de trabalho e garante menos imposto para as empresas. Fico muito feliz em receber a homenagem da Abad pela relatoria do projeto que foi construído com muito diálogo”, disse Da Vitória.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular