Resultado da perícia revela como Brenda morreu, e a Polícia Civil passa investigar também crime motivado por ódio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Brenda foi morta com um golpe de facão ou faca no pescoço, mas também teve um corte próximo a vagina. Este fato faz com que a investigação da Policia Civil possa seguir não somente com a tese de crime de estupro, mas, inclui um possível crime por ódio, pois, um corte próximo a vagina pode caracterizar um crime com requintes de crueldade. 

A análise de possível estupro, não será fácil de ser detectado, pois devido a decomposição do corpo os órgãos internos saem pela vagina, e isso aumenta a dificuldade pericial. Mas a teoria de que algum objeto, como madeira, tenha sido introduzido pelo assassino no aparelho ginecológico da vítima, até esse instante, está descartada.  

Novos fatos e informações surgem a todo o momento no caso da menina Brenda. Uma outra informação importante é de que uma moradora garante ter visto Brenda andando pela comunidade no sábado pela manhã. Desta forma ela não teria sido morta na sexta feira á noite, como já era imaginado. 

A complexidade para se desvendar o caso é evidente, pois, o principal suspeito, conhecido por Sapão  está morto. Sapão, segundo informações do Chefe do DPJ de Colatina, Dr Deverly, já tem passagem pela polícia por envolvimento com droga

A Policia Civil, não descarta a possibilidade de que um acerto de dividas ocasionadas por drogas tenha envolvimento na morte de Sapão. E é público que o tráfico não perdoa devedores. Mas até o momento é mais uma tese de uma complexa investigação.

Nesta quarta-feira (23), policiais civis foram a casa da vítima onde mora um dos suspeitos do crime, o cunhado de Brenda, e fez uma analise minuciosa do local utilizando Luminol, substância usada para detectar vestígios de sangue, que provoca uma reação chamada quimiluminescência. Uma reação química que libera energia sob a forma de luz.  Não foi encontrado nenhum vestígio de sangue na residência.

A Polícia Civil de uma forma minuciosa e coerente continua empenhada em desvendar o caso Brenda,. Um caso complexo, com muitas interrogações e até o momento com poucas conclusões. A cada momento novas informações aparecem, e são filtradas por uma equipe experiente que já desvendou vários casos de assassinatos em Colatina.  

Foto: Reproduzida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular