Vereadores de Colatina mentiram sobre as verbas destinadas ao município. Afirma o Prefeito Sergio Meneguelli

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Prefeito de Colatina Sergio Menegueli acusou os vereadores Renan Bragatto e a Vereadora Dr Audreya de mentirem em relação a liberação de verbas destinadas às obras das encostas liberadas pelo Governo Federal.

Meneguelli disse que essa obra já se arrasta por 7 anos e existia a possibilidade de 23 milhões serem destinados para Colatina Pelo Governo na gestão Dilma Rouseff. A última administração municipal executou 9 milhões em obras e o restante não foi liberado para Prefeitura de Colatina. Mas com a ajuda da Senadora Rose de Freitas, houve promessas, por arte do então Presidente Michel Temer, de repassar para o município cerca de 4 milhões de reais.

Mas a promessa não se cumpriu e a Administração fez a licitação sem o dinheiro das obras na conta e sem recursos, a obra não saiu do papel. Este processo licitatório é alvo de uma CPI na Câmara de Vereadores de Colatina e de uma investigação que ocorrerá paralelamente junto ao Ministério Público.

O Prefeito de Colatina,  em entrevista a um canal de TV local e nas redes sociais, disse que existem vereadores e funcionários antigos da Prefeitura Municipal de Colatina e grupos políticos que não aceitam perder a “boquinha” que estavam acostumados a ter. Meneguelli vai além e acusa o vereador e a vereadora de mentirem em relação a verba liberada pelo Governo Federal.

A prova apresentada por ele foi o documento emitido pelo Governo Federal tendo o valor de R$ 775.842,82 com a data do dia 4 de outubro de 2019. Segundo a acusação do Chefe do Executivo Municipal, o vídeo gravado em Brasília pelos vereadores dizendo da liberação das obras ocorreu quatro dias após a liberação do recurso. A gravação aconteceu no dia 8 de outubro de 2019.

Além de dizer que os vereadores mentiram, o prefeito acusa-os de estarem fazendo política com o dinheiro público e colocou outras autoridades políticas e públicas no mesmo contexto.

O Prefeito Meneguelli relatou que irá para Brasília tentar uma verba mais robusta já que com o passar dos anos e o atraso ocorrido devido ao processo licitatório que o Ministério Público sugeriu o cancelamento, a obra ficará mais cara e por isso,  a necessidade de mais recursos.

A reportagem do ES-FALA enviou mensagens de voz para ambos os vereadores dando o direito de se manifestarem. O vereador Renan Bragato relata em resposta que tem em mãos um documento cuja data é 8 de outubro de 2019, que foi comunicado à Câmara Municipal de Colatina que iria ocorrer a transferência do recurso para o município. O vereador diz que a reunião que ocorreu em Brasília foi solicitada desde o dia 22 de setembro deste ano, e foi agendada com antecedência. O vereador alega que ele teve ciência da transferência no dia 8 e,  independentemente do dia do depósito, o mais importante é que a viagem foi para verificar a existência do recurso para fazer as obras. Segundo o vereador, esse era o objetivo primeiro.

Renan diz que não adianta o Ministério Público solicitar o cancelamento do processo licitatório sem saber se terá recurso para as obras que serão contratadas após uma nova licitação. O Vereador disse que, diante a conversa,  pediu que olhassem com carinho a solicitação da Prefeitura Municipal de Colatina de prorrogar o prazo das obras. Renan relata que o documento foi expedido no dia seguinte ao que lá estiveram. 

A Vereadora Audreya até o presente momento não se manifestou.

Deixe um comentário