Prefeito Menegueli é duramente criticado na Câmara de Vereadores por obras que podem custar até dois milhões de reais

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

O prefeito Sergio Menegueli, em sua administração, é reconhecido pelo zelo que tem com o visual da parte central da cidade de Colatina. É notória a evolução neste sentido: ruas asfaltadas, jardins bem cuidados, uma área verde belíssima que se estende por grande parte da Avenida Beira Rio.

Mas um edital de licitação relatado pelo vereador Renan Bragatto na última sessão da Câmara Municipal de Colatina trouxe indignação para alguns membros da Casa de Leis. A prefeitura de Colatina irá licitar 4 fontes de água com iluminação, e respectivas infraestruturas a serem construídas, cujo valor poderá chegar a R$ 2.173.000,00, segundo o edital. Para alguns vereadores foi uma surpresa o valor financeiro da obra e a intenção do Prefeito Meneguelli em construí-la.

O vereador Renam Bragatto questiona aonde está o interesse público da obra ou se é de vontade própria. ” A fonte da Praça de São Silvano foi aterrada, o da Praça Municipal está sem funcionamento, para fazer as obras das encostas não tem recurso, o dinheiro tem que vir de Brasilia, mas para fazer fonte tem dinheiro e com recurso próprio.” ressalta o vereador.

Quem também mostrou sua indignação foi o vereador Jorge Guimarães cuja base eleitoral é em Maria das Graças e adjacências. Visivelmente irritado com o fato, relembra o compromisso firmado entre ele e o prefeito, em que a Administração faria o projeto da Ponte sobre o rio Pancas que está paralisada há anos devido a avarias. Segundo Guimarães, a obra para restaurar a ponte ficaria em torno de 500 mil reais. Jorge faz duras críticas ao corpo técnico de engenharia da prefeitura e questiona.

O prefeito Sergio Meneguelli rebate as manifestações dizendo que: “Esse valor é uma estimativa, porque será feito um pregão e com isso, o valor poderá ser reduzido; devido a essa situação eu não posso dar o valor exato desta obra”. Ele acrescenta que ao contrário do que foi dito, não será somente fontes de água, mas sim haverá parque recreativo e outras obras não somente na Avenida Moacyr Dalla. ” As falas dão a entender que será gasto esse valor com a construção de 4 fontes, mas é mais amplo o projeto e terá mais coisas” ressalta o Prefeito.

Segundo o Prefeito Sérgio Menegueli, pelos valores licitados em outras gestões em relação as obras da Avenida Beira Rio, hoje Avenida Moacyr Dalla que não foram feitas, o valor desta obra que ele está propondo é até insignificante.

A proposta da obra:

A fonte circular com jatos de efeitos sequenciais, a ser localizada na praça da Beira Rio, a direita da Av. Sen. Moacyr Dalla, bairro Colatina Velha, município de Colatina-ES. A proposta de intervenção desta área da Beira Rio, parte da premissa de valorização de seu espaço físico, bem como o atendimento das necessidades de sociabilidade da população colatinense, reforçando o caráter de marco referencial da praça, para tanto, algumas intervenções são necessárias, de remoção, realocação e inserção, para a composição de uma nova e elegante paisagem. Um novo ambiente central é proposto, com a criação de uma ou mais fontes com jatos de águas sequenciais e com iluminação LED. Torna-se um belo elemento de contemplação e uma importante estratégia bioclimática, na humificação do ambiente.

A licitação da obra está marcada para o dia 20 de dezembro de 2019, às 9 horas da manhã. O vereador Renam Bragatto está convocando a sociedade para ir à porta da Prefeitura Municipal de Colatina para pressionar a Administração a não realizar o processo licitatório. Por outro lado o Prefeito Sergio Meneguelli terá 10 dias para conversar com a cidade e demonstrar o lado positivo desta obra. Meneguelli provavelmente demonstrará para a cidade os benefícios que trarão para o município, pois acredita que muitos colatinenses vão de encontro com as expectativas de uma cidade mais bonita e com atrações, ao contrário de outros, que acham um absurdo gastar um montante como este, enquanto que a acidade, tem outras prioridades imediatas. 

Mais Notícias

Uma resposta

  1. Não está na hora de fontes. A hora e de muitas obras nos bairros, quando a cidade estiver com menos problemas, sobrando dinheiro, aí sim, vamos enfeitar

Deixe um comentário