Prefeito Meneguelli pede que passageiros fiscalizem transporte coletivo em Colatina

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

Usuários do transporte público municipal, estão reclamando que em determinados horários os ônibus estão com um número maior de passageiros ao ponto de pessoas estarem fazendo o translado em pé. Afirmativa negada pelas empresas de ônibus que justificam dizendo que o número de passageiros não está em desacordo com a determinação do decreto municipal, o que ocorre é que muitas vezes, as pessoas preferem viajar em pé ou se levantam antes de chegar no ponto onde irão saltar.

Mediante ao possível excesso de passageiros no transporte público, o Prefeito Sérgio Meneguelli pediu a população que ajude a fiscalizar se está ocorrendo a lotação dos ônibus, pois disse que no decreto que emitiu, ele diminuiu o tempo de circulação, ou seja, o horário final do transporte coletivo municipal passou para às 21h30m e não às 23h como de costume. O decreto diminui o tempo de circulação, mas não a quantidade de ônibus, esse quantitativo, por obrigação da empresa, tem que ser o mesmo do período fora da pandemia. O Prefeito pediu que a população denuncie se houver lotação e acúmulo de passageiros. “O decreto municipal diz que os passageiros somente poderão trafegar sentados”. Finaliza o prefeito.

As reclamações após a fala do Prefeito acentuaram. Maria do Rosário Vieira, moradora do bairro São Silvano revela que parou no bairro Lacê pra fazer compras e pegar o ônibus para ir à casa de sua filha na Capivarinha (Bairro Martinelli). “Já estou aqui a 20 minutos, passou um ônibus cheio de gente e não parou”. A aposentada afirma que no ônibus estavam várias pessoas em pé.

Em outro ponto de ônibus passageiros se revoltaram com a demora dos coletivos da Viação São Roque, pois segundo os reclamantes o circular não parou, pois, estava com lotação esgotada e mais uma vez a denúncia de pessoas em pé. A imagem fornecida por um leitor, comprova que os passageiros estão falando a verdade neste caso.

“Eu vi uma mensagem do Prefeito Sérgio Meneguelli, dizendo que é pra gente denunciar, mas é só ele olhar pra dentro dos ônibus circulando que ele vai ver”. Fala Elisabete Pereira moradora de Maria das Graças que embarca diariamente próximo a uma faculdade particular no mesmo bairro.

Segundo o Secretário de Transporte André Viganor, a Secretaria já recebeu reclamações. Pediram imagens das câmeras que filmam internamente os passageiros e notificaram a empresa. “Serão analisadas as filmagens e se detectarmos excesso serão tomadas as providências cabíveis”. Afirma Viganor.

O outro lado.

O Consórcio Noroeste esclarece que, no atual cenário, mudanças são necessárias para o atendimento à toda a população. Visando proteger a saúde de seus colaboradores (que estão no grupo risco) e passageiros, algumas alterações foram realizadas.

Neste momento de calamidade pública, as empresas estão com equipes de plantão e veículos reservas para fazer os ajustes e atendimentos que forem necessários.

O Consórcio informa que está cumprindo rigorosamente a determinação emergencial do município de transportar somente passageiros sentados. Infelizmente, algumas pessoas insistem em fazer o percurso em pé, mesmo com assentos livres no veículo. Além disso, outros insistem em embarque mesmo com o impedimento quando a lotação dos assentos já está preenchida.

Se houver qualquer situação que não atenda ao procedimento padrão, as Ouvidorias das empresas devem ser acionadas:

Viação Joana Darc: (27) 2102-1711

Viação São Roque: (27) 2101-2900

Orientamos às pessoas que sejam do grupo de risco que evitem horários de pico. O Consórcio solicita a compreensão e a colaboração da população para juntos vencermos esse momento de dificuldade para todos.

Mais Notícias

Deixe um comentário