Polêmica chega ao fim: Prefeitura de Colatina decide tirar tronco ornamental do centro da cidade. Meneguelli revela o por quê

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

A prefeitura de Colatina havia colocado nas proximidades da Estação Rodoviária Alderico Tedoldi, no centro da cidade, em um local onde anteriormente era um estacionamento rotativo para motocicletas, um tronco de árvore, tendo como objetivo ornamentar o local. Mas o tronco causou polêmica e reclamações, em especial pelo local que foi fixado.

Segundo motoristas que passaram pelo local, disseram que o tronco decorativo atrapalhava a visão, principalmente quem trafegava pelas ruas adjacentes de um supermercado e da Escola Conde de Linhares.

O Departamento de Comunicação da prefeitura de Colatina, disse que, o tronco foi uma doação e o objetivo era fazer um canteiro ao seu redor, com plantas, flores, para que desse mais vida ao local, se o impacto fosse positivo.

Mas nesta-terça (5), aproximadamente 10 horas, ocorreu a retirado do tronco ornamental. O motivo da remoção foi comentado pelo Prefeito de Colatina Sérgio Meneguelli, através de áudio enviado a redação do Portal de Notícias ES-FALA:

“O tronco foi presente e nós colocamos naquele local para ver qual o impacto que daria. Por ser algo fácil de ser transportado colocamos lá para fazer um teste”. Diz Meneguelli. O prefeito relata que o objetivo era impedir que motos passassem pelo local. “A ideia é posteriormente fazer uma base e um canteiro”. Revela o prefeito.

Meneguelli diz que pessoas aproveitaram a situação para falar que a administração havia comprado a peça e até feito licitação, ação que foi negada pelo prefeito que afirma ter sido presenteado, “mas é assim mesmo, as pessoas um dia desses viram um caminhão com caixões e começaram a falar que tínhamos comprado 300 urnas funerárias para enterrar vítimas do Covid-19. Mas tudo isso é pequeno pelo problema maior que estamos passando”. Finaliza Meneguelli.

Reveja comentários:

“É diferente, é bonito, sempre que passava, antigamente via aquelas motos e achava uma bagunça, depois retiraram as motos aí melhorou, mas ficou “frio”, agora tá melhor, mas ainda falta alguma coisa” relata a senhora junto com as filhas ao sair do supermercado.

“Achei um absurdo, coisa feia, sem sentido”. Diz uma moradora das proximidades. Já a sua sobrinha disse que ficou encantada quando viu, “achei de muita sensibilidade, uma obra de arte da natureza, morta, que contrasta com o concreto” revela a estudante diante da tia que balança a cabeça negativamente.

Mais Notícias

Deixe um comentário