Secretário de saúde de Marilândia questiona números que colocam a cidade como a pior em isolamento social do Estado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O Secretário de Saúde de Marilândia questionou nesta quarta-feira (8), os números de isolamento social no município de Marilândia, onde na segunda-feira (6), marcou o menor isolamento social de toda a pandemia do novo coronavírus. Os números foram indicados pelo Painel Covid da Secretaria de Saúde do Estado do Espírito (Sesa), onde mostrava que aproximadamente 8 em cada 10 moradores de Marilândia descumpriram as regras de distanciamento social e saíram de sua residência na última segunda-feira (6). A cidade registrou uma taxa de isolamento de 23,28%, o pior número de uma cidade em toda a pandemia.

O Secretário Beto Partelli, em uma live relata que na segunda-feira (6) teve problemas com o sinal dos aparelhos celulares do município que não funcionou durante grande parte do dia e a taxa de isolamento social é medida através da geolocalização dos aparelhos.

Para o Secretário essa é a causa da distorção dos números do Painel Covid-19 e que geraram as matérias, segundo o secretário, equivocadas. “Marilândia desde o início da pandemia vem atingindo uma média superior a 50%. Em um dia específico que houve este problema com os aparelhos de uma operadora, onde fomos informados extraoficialmente que ocorreu um furto dos aparelhos, e por consequência foi contabilizada a taxa muito baixa”. Afirma Parteli.

O secretário ainda ressalta que Marilândia continua cumprindo o seu papal no combate ao novo coronavírus e com a população cumprindo o isolamento social. “Precisamos sim, aumentar o nosso isolamento social, mas este número tão baixo de isolamento social não procede”. Finaliza o Secretário de Saúde Beto Partelli.

Deixe um comentário