Ex-comerciante conhecido e querido em Colatina é a 103ª vítima da Covid-19

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

No dia do aniversário de Colatina, quando se comemora 99 anos de emancipação política, a cidade perde mais um de seus moradores para a Covid-19. A vítima, um senhor de 65 anos, forte, se cuidava muito, principalmente nesta época de pandemia. Segundo amigos, ele e esposa não saiam de casa, tendo como objetivo de se proteger e evitar o contágio.

Muito conhecido e querido em Colatina, José Antônio Colombo, carinhosamente chamado por todos de Zé Colombo, faleceu vítima do novo Coronavírus, nesta madrugada. O óbito foi registrado por volta 0h:30m, após 27 dias lutando pela vida. Zé Colombo deu entrada em um hospital particular da cidade, na segunda-feira, 27 de julho.

Os primeiros sintomas que Colombo sentiu foi um excesso de muco na garganta que é causado por irritação ou inflamação na região (pigarro). Juntamente com esse sintoma ,percebeu que estava febril. Assim se encaminhou para o hospital no dia 27 de julho e foi internado, mas devido a seu estado, cujo início não era considerado grave, permaneceu quatro dias para ser entubado, o que ocorreu no dia 31 de julho, devido ao agravamento de seu estado de saúde. 

Com o agravamento não suportou as complicações ocasionadas pela doença e veio a falecer aos 65 anos. Colombo, não tinha comorbidades, era reconhecido por ser uma pessoa que se cuidava, tinha uma vida moderada e como citado na reportagem, neste período da pandemia, saia raramente de sua residência exatamente para cumprir o isolamento social, como revelou seu inquilino, Geraldinho, ex-proprietário de um dos principais bares de São Silvano,o bar do “Geraldinho”, em frente a ACD.

Zé Colombo nasceu no município de Santa Tereza, mas veio há muitos anos para Colatina onde teve, em locais diferentes, estabelecimentos comerciais. Um dos mais famosos, foi o “Bar Apolo” no centro de Colatina, que durante muitos anos atendeu clientes do comércio colatinense e de bairros adjacentes. Outro estabelecimento de muito sucesso foi o “Bar do Colombo”, em São Silvano, que por anos foi um sucesso no atendimento e clientela.

“Uma pessoa querida, que tratava todos com muito respeito e era muito respeitado por todos nós”, foram as expressões mais ouvidas junto aos amigos, clientes e parentes no período que a reportagem estava sendo construída. Esse carinho se reflete na fala de sua filha Dra Katharine Colombo que emocionada disse: “Era o melhor pai do mundo. Quantos exemplos positivos vieram dele, honestidade, carinho, amor” revela a filha.

Uma vida de luta, trabalho e honestidade, foi ceifada em Colatina neste sábado (22). José Antonio Colombo, deixa esposa, Dona Marlene Colombo, dois filhos, ambos médicos, Dra Katharine Colombo e Dr Thiago Colombo e uma infinidade de amigos, companheiros, familiares, que nutriam por ele muito carinho e respeito pelo que representou e pelo caráter ilibado que possuía. 

Mais Notícias

Deixe um comentário