Meio-maratonista colatinense fala sobre mudanças de treinos devido à pandemia e dá dicas para esportistas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Ele já participou por 14 vezes da corrida Internacional de São Silvestre em SP, por 13 vezes a meia maratona Internacional do RJ, esteve por 14 vezes na Volta Internacional da Pampulha e tantas outras maratonas por este Brasil afora. A última corrida em que o Colatinense marcou presença em termos de competição foi no mês de Fevereiro de 2020 na meia maratona das Pontes, em Brasília. Estamos falando do atleta maratonista José Carlos Marianelli, popularmente conhecido como J.C Marianelli. Em conversa com a nossa reportagem ele falou sobre os treinamentos, mudanças decorrentes da Covid-19 e os cuidados para não sofrer lesões musculares em tempo de pandemia.

ES FALA: A sua última corrida, falando em competição, foi no mês de Fevereiro do ano passado. O que mudou para o atleta com a chegada da Covid-19?  

J.C: Não ter a sequência de treinamento adequada, e falo isto porque não fui mais a uma academia para o trabalho de fortalecimento muscular, pois preservo a vida de minha mãe de 84 anos. Faço exercícios de fortalecimento em casa, mas o resultado não é o mesmo. Esta foi a principal mudança na minha planilha de treinamento e se Deus quiser voltaremos já ao normal com a chegada da vacina.

ES-FALA: Qual a diferença em praticar o atletismo aliado ao fortalecimento muscular na academia e a prática sem este fortalecimento?

J.C: Com o peso você usa a carga e ganha a força, aumentando também a resistência onde assim tem um melhor rendimento e seus músculos estarão, digamos, “mais protegidos” contra uma possível lesão muscular. Sem o trabalho de peso a sua musculatura fica “vulnerável” com maior possibilidade de uma lesão muscular, seja em graus ou um estiramento. Um exemplo atual: com a pandemia o campeonato Brasileiro da série A ficou paralisado e com a volta do futebol mais de 45 jogadores tiveram lesão no músculo posterior da coxa e isto tudo se deve ao relaxamento, ou seja, o não comprometimento como era antes, feito em uma academia e da mesma forma nós no atletismo sentimos. Quanto mais fortalecida a sua musculatura estiver nos membros superiores e principalmente nos membros inferiores, onde o corredor usa com mais intensidade, o seu corpo vai sempre agradecer.

ES FALA:  Nos exercícios aeróbicos, algumas alterações?

J.C: Não, o atleta pode seguir fazendo seus exercícios de forma como vinha realizando antes da pandemia. Existem várias maneiras de se exercitar e uma simples é você colocar um tênis e, com distanciamento, fazer suas caminhadas ou realizar sua corrida em vários pontos da cidade de Colatina, uma delas é o percurso, ou seja, a estrada que vai ao Bairro Julio Iglesias. Pra quem curte fazer a caminhada ou trote é uma opção maravilhosa já que o praticante não ficará em ambiente fechado, não próximo a outras pessoas e sim ao ar livre e a vontade, sem falar que o percurso varia com lugar plano, subidas e descidas e, nesta variável, você usará várias partes de sua musculatura.

ES FALA: Até em que ponto esta pandemia atrapalhou este atleta?

J.C:  Bem, para quem convive comigo e me conhece com certeza sabe do quanto sempre fui uma pessoa com o comprometimento nos treinamentos no dia a dia e meus objetivos no esporte. A pandemia teve sim um impacto grande já que foi como acima te falei, fui obrigado a fazer algumas alterações na minha planilha de treinamento e, com isso, o corpo também responde de acordo com as alterações. Muitos não sabem, mas nada é por um acaso e quando você tem um ritmo forte de treinamento seus músculos estarão respondendo  por aquilo que você exerce e se você altera bruscamente estes treinamentos também tem a resposta negativa. Se você parar de treinar por apenas duas semanas os seus músculos também não serão os mesmos para quando retornar a se exercitar e assim sucessivamente.

ES FALA: Sabemos que qualquer que seja o atleta as lesões podem aparecer. O atleta J.C. Marianelli sofreu algum problema muscular com a alteração dos exercícios devido ao covid?

J.C: Sim. Em setembro do ano passado ocorreu comigo justamente o que vem ocorrendo com muitos jogadores de futebol. Durante um treino rotineiro, eu senti uma forte fisgada no músculo posterior da coxa esquerda onde nós chamamos de Isquiotibiais, que são um conjunto de músculos da posterior, ou seja, que envolve 3 músculos. Eu nunca havia sentido esta lesão que foi classificada de grau 01 e grau 02 neste local.

Foi a primeira vez e espero nunca mais. O meu tratamento foi de 4 meses inativo com fisioterapia e todo o procedimento onde passei depois a fazer os exercícios de fortalecimento muscular em uma clínica particular, usando os pesos da academia. Tudo é feito gradualmente e nada às pressas pois se você tentar apressar a recuperação poderá ter outros problemas no mesmo local. Depois de muito fortalecimento muscular eu sigo fazendo este trabalho, iniciei várias caminhadas por semanas onde saí do centro da cidade e fui até o bairro Por do Sol, acima do Moacir Brotas e hoje já me encontro fazendo pequenas corridas.

ES FALA: Por sua larga experiência no atletismo e com todo o conhecimento em preparação qual o recado que deixa pra quem quer praticar o esporte nesta modalidade?

J.C:  Independente de ser ou não a corrida, faça o que você se adapta mais, ou seja, faça o que gosta, mas saiba que se quer levar a sério este esporte que escolheu, procure mudar um pouco sua rotina de vida. Tem que cortar as noitadas, principalmente no final de semana, evitar refrigerantes, doces, frituras, fumo, álcool e  ter muito comprometimento. A dedicação nos treinamentos aliada sempre ao fortalecimento muscular nos membros inferiores e superiores com exercícios de isometria e alongamentos.

Somente assim terá o resultado que quer alcançar, e você consegue com certeza. Se sofrer alguma lesão muscular não desanime pois não existe atleta que não passou por isso, e você futuro atleta tem que aprender a conviver com este problema e as dores e os limites tem que ser superados.

O meio maratonista colatinense disse que: “Tenho orgulho de dizer que todas as conquistas, como a tocha olímpica, as conquistas em medalhas e troféus e toda a história que tenho na minha vida como atleta me faz ser ainda mais feliz e eu nunca desisti dos meus objetivos, por maior que sejam as dificuldades, pois ser atleta e viajar por este Brasil afora sem patrocinador, somente eu sei o que isto significa e é por este motivo que me o orgulho do meu esforço de minha trajetória

COMPETIÇÕES

REGIÃO SUDESTE 

São Silvestre;

Meia maratona Internacional do RJ;

Volta Internacional da Pampulha;

Meia maratona Ponte Rio Niterói;

Dez milhas garoto Vitoria;

Meia Maratona do ES;

Meia Maratona da Serra 1;

Meia Maratona de Vitoria;

Meia Maratona Fortlev Vitoria;

Shopping a Shopping Vitoria;

Meia maratona Mata Atlântica Sooretama Linhares;

REGIÃOA NORDESTE

Meia Maratona Pernambuco-Recife;

Meia Maratona de Salvador-Bahia;

Meia Maratona de Fortaleza Ceará;

Meia Maratona de Aracajú-Sergipe;

Meia Maratona de João Pessoa Paraíba;

Meia Maratona de Natal Rio Grande do Norte.

REGIÃO SUL 

Meia Maratona de Porto Alegre;

Meia Maratona de Curitiba;

Meia Maratona de Florianópolis Santa-Catarina;

A Volta do Lago Negro Gramado RS;

Meia maratona de São Francisco de Paula RS;

Meia Maratona de Blumenau SC;

Meia maratona das Cataratas; 

REGIÃO CENTRO-OESTE 

Meia Maratona das pontes – Brasília DF;

Meia Maratona do sol  -Goiânia Goiás.

10 respostas

  1. O meu muito obrigado a vocês pelas palavras !! É de coração a minha gratidão !!

    Como Colatinense é com orgulho que represento a cidade que amo tanto e com saúde vamos longe e agradeço a Deus . Amém Jesus .
    Abraço a todos .

  2. Parabéns José Carlos por tanta dedicação e empenho em realizar seu sonho. Principalmente levando o atletismo Colatinense para o Brasil!!!! 👏👏👏👏👏👏👏

  3. Valeu galera … muito grato pelas palavras e apoio .
    Que venha a vacina e seguimos viajando para as corridas e sempre com muito orgulho e amor estarei representando a minha querida cidade de Colatina com a camisa dizendo ” Eu Amo Colatina ES ” como consta acima na primeira foto tirada na meia maratona internacional de Florianópolis SC .
    Grato a todos vocês e sejam felizes . Amem .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular