Ex-Diretor de bateria da escola de Samba de Colatina Velha morre de Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A comunidade de Colatina Velha está de luto por causa do falecimento de um de seus filhos mais queridos. O ex-diretor de bateria da Escola de Samba Unidos de Colatina Velha, Leonardo Correia da Silva, não suportou as complicações ocasionadas pela Covid-19, e neste sábado (17) veio a óbito após dias lutando contra a doença.

Léo, como era chamado carinhosamente, teve uma vida intensa em sua comunidade. Além de fazer parte da escola de samba, também integrou a associação de moradores do bairro. “Léo sempre ajudou muito a comunidade, era uma pessoa muito ativa e querida por todos”, relata o ex-vereador e atual Diretor do Procon Colatina, Alcenir Coutinho.

Há aproximadamente três anos Leonardo assumiu a direção de um bar na rua Pedro Epichin, Colatina Velha, que se transformou em um dos locais mais frequentados da comunidade. O Bar do Léo, mesmo sendo flamenguista de carteirinha, atendia com muita qualidade todos os torcedores dos times rivais.

Mas todo seu dinamismo não suportou as complicações ocasionadas pelo novo coronavirus. No final do mês de março, o morador de Colatina Velha começou a sentir dores no corpo, febre e dor de cabeça. Seu estado de saúde foi piorando, até que no dia 30 de março foi internado em um hospital de Colatina.

Após a internação Léo iniciou o tratamento com a administração de antibióticos e a utilização da máscara de oxigênio. Com seu estado de saúde piorando, ele foi transferido para a UTI na quinta-feira (15). Léo, tinha comorbidades, por isso, fazia parte do grupo de risco.

Já na UTI, as complicações ocasionadas pelo vírus continuaram, tornando necessários procedimentos médicos como a intubação e as sessões de hemodiálise devido a complicações nos rins. Durante o tratamento teve uma grave infecção, mas a mesma, segundo familiares, foi curada. Mas com as complicações causadas pela Covid-19, Léo não suportou e faleceu neste sábado (17).

“Léo era uma pessoa maravilhosa, como marido, como pai e sempre muito amado pela comunidade e pelos familiares”, relata a esposa Marquilania Rosa Rocha.

Leonardo Correia da Silva, deixa esposa e filhos. Deixa também uma comunidade que o respeitava muito e um grupo enorme de integrantes da escola de samba e da comunidade.

2 respostas

  1. Gente boa. Foi uma perda irreparável, conheci ele no Bar do Leo e ouvi muitos relatos de pessoas que disse ele era uma pessoa ativa e que ajudava muito a comunidade. Que o Senhor o receba em seus braços, meus sentimentos a todos familiares, parentes e amigos.

  2. Eu morei lá em Colatina velha desde chegamos do interior pra Colatina velha primeiras pessoas que conhecemos foi a o local onde seu Ademir pai de Leo vendia verduras era uma pessoa que ajudava as pessoas que não podia comprar fazer sua feirinha ia lá seu Ademir de pouco dinheiro as pessoas saiam felizes pois ele colocava coisas a mais para as pessoas necessitadas, e Leo era um jovem alegre bom não tinha maldade eu. Falava Péricles RSS brincava falava nosso Péricles de Colatina, meu Deus nem sabia Leo tão novo filhinho bebê ainda eu acho mais Deus o colheu sentiremos sua falta amigo!! Fica na luz divina do senhor nosso Deus. Até a volta do senhor Jesus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular