Hemocentro de Colatina volta a atingir estoque crítico e pede doações de todos os tipos de sangue

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O Hemocentro Regional de Colatina voltou a atingir estoque crítico de bolsas de sangue e faz campanha por doações para atender a alta demanda. A unidade apela por doações de todos os tipos sanguíneos. O setor de captação do órgão calcula que as doações reduziram em cerca de 50% nos últimos dias. 

É comum que a captação do Hemocentro Regional de Colatina caia bastante com a chegada do clima mais frio, mas este ano tem um outro fator interferindo na doação que é a vacinação contra o coronavírus. De acordo com José Carlos Tosato Júnior, diretor do Hemocentro, quem tomou a vacina pode doar sangue. “É importante respeitar dois períodos temporários que impedem a pessoa de doar: se esse candidato a doação tomou a vacina da marca CoronaVac, ele tem que respeitar um período de dois dias de carência; tomou a vacina hoje, após 48 horas ele pode realizar a doação. Para as demais marcas de vacina, o período proibido é de uma semana”, disse. Segundo ressalta ainda o diretor, quem teve coronavírus também pode fazer a doação. “Ao final dos sintomas, conta-se 30 dias e a pessoa pode realizar sua doação normalmente”, explicou.

O Hemocentro Regional de Colatina segue com todos os protocolos de segurança, com redução no número de pessoas circulando dentro da unidade e também higienização das cadeiras. O órgão abastece vários hospitais da região Noroeste, entre eles o Hospital Estadual Sílvio Avidos e o Hospital Maternidade São José, ambos em Colatina; o Hospital Estadual Jones dos Santos Neves, em Baixo Guandu; e o Hospital Estadual Dra. Rita de Cássia, de Barra de São Francisco; e as Agências Transfusionais de São Gabriel da Palha.

Os voluntários podem comparecer ao Hemocentro, que fica na rua Cassiano Castelo, no Centro. A coleta de sangue é feita de segunda a sexta-feira, das 7h ás 15h20. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (27) 3717-2801.


Doação de sangue

Como ajudar

Para doar, além de boa vontade, os voluntários devem apresentar um documento de identidade com foto. Para ser doador, é preciso ter entre 17 e 69 anos, pesar 50 quilos ou mais, ter boa saúde e não estar em jejum.

Caso o doador tenha almoçado, a doação deve ser feita após três horas. O intervalo para doação é de dois em dois meses para homens e de três em três meses para mulheres.

O sangue doado é reposto facilmente pelo organismo, e o ato de solidariedade não “afina” nem “engrossa” o sangue. Em cada coleta é preenchida uma bolsa com capacidade de 450ml, o que representa menos de 10% do total de sangue de uma pessoa.

Cada bolsa pode salvar até três vidas, porque as hemácias, plaquetas e o plasma, componentes do sangue, podem ser aproveitados de acordo com a necessidade do paciente.

Antes de doar, os voluntários preenchem um cadastro com informações básicas e respondem a um questionário. Em seguida, os possíveis doadores passam por uma triagem, que serve para examinar os sinais vitais como pressão, pulso e temperatura.

ESFALA: imagens captadas nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular