Motociclistas pedem mais vagas e organização nos estacionamentos rotativos do centro de Colatina

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Uma das reclamações mais crescentes no município de Colatina vem através dos motociclistas da cidade. A dificuldade de encontrar estacionamento nas ruas do centro da cidade está levando os motociclistas a elevar o tom das reclamações. Como foi detectado há alguns meses, a dificuldade maior ocorria nas sextas-feiras e aos sábados, mas atualmente a crítica ocorre de segunda à segunda.

A quantidade de motociclistas que não encontram vagas para estacionar corretamente é vista na desordem em alguns locais. As motocicletas, em um grande número, ficam entre as motos que estão estacionadas corretamente, ou seja, em cima da marcação de uma vaga para outra. “Olha só isso aqui, que bagunça, não dá nem mesmo para subir na moto de tão próxima que fica umas das outras”, reclamou um motociclista cujo veículo estava estacionado na rua Alexandre Calmon.

Um dos exemplos de desorganização nos estacionamentos de motocicletas no centro da cidade ocorre na rua Germano Naumann Filho, ao lado da sede da Secretaria de Trânsito de Colatina. Em locais onde é permitido estacionar apenas uma motocicleta, constantemente, é ocupado por dois veículos.

Segundo a empresa responsável pelo estacionamento rotativo de Colatina, existem nas ruas do centro da cidade 1.046 vagas de motocicletas, enquanto que de automóveis são 1.705 vagas. “Não há falta de vagas para motocicletas, o que ocorre é que 60% das vagas do centro de Colatina são ocupadas por funcionários e empresários que trabalham na região central do município”, relata um funcionário da empresa responsável pela cobrança do estacionamento rotativo da cidade.

Na medida que ocorre o estacionamento, e o veículo fica no local por horas, não existe a rotatividade nas vagas, desta forma, não tem estacionamento para todos. Exposto para os motociclistas a justificativa da empresa, em sua grande maioria, disseram que a mesma não procede, pois somente aumentaria a falha do setor. Alan Vieira, proprietário de uma Honda Biz, diz: “por que então não fiscalizam? Não organizam de tal forma que haja a rotatividade e não o estacionamento contínuo? A responsabilidade desta bagunça que a gente vê todos os dias em Colatina, por parte dos responsáveis, só aumenta. Antes eu pensava que era falta de vaga, agora eu vejo que é mesmo falta de organização e fiscalização”, revela.

Devido ao aumento das reclamações, os proprietários de moto pedem que a administração municipal, juntamente com a empresa responsável pelo estacionamento rotativo, criem mais vagas ou fiscalizem ao ponto de amenizar a insatisfação do contribuinte.

Uma resposta

  1. Na verdade o estacionamento rotativo não resolve o problema de estacionamento em Colatina. Ele foi feito com o intuito de arrecadar dinheiro com as cobranças e com as multas. Existe forma de resolver mas demanda trabalho e custos, e isso não interessa a prefeitura e a empresa administradora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular