Acompanhe o boletim atualizado dos casos suspeitos e confirmados de Covid-19 em Colatina e região

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Espírito Santo tem 97 casos confirmados do novo Coronavírus (Covid-19) até esta terça-feira (31). Um novo caso, que totalizaria 97, pertence a um paciente morador do Rio de Janeiro que possui empresa em solo capixaba e procurou serviço de saúde local. A confirmação desse paciente já foi repassada ao seu estado de origem pelo Centro de Informações Estratégicas e Respostas em Vigilância em Saúde (CIEVS), da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Até o momento o Espírito Santo permanece com transmissão local.

Em Colatina são 24 notificações, 11 foram descartados. Desta forma, 13 pessoas são suspeitas de estarem infectadas pelo coronavírus. É importante ressaltar que até esta terça-feira (31), não há confirmação de nenhum caso no município.

Dos casos confirmados, 13 pacientes já estão curados, 59 estão em isolamento residencial e 12 estão internados, sendo 7 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Confira os números de casos suspeitos em cidades que fazem divisa ou estão próximas a Colatina:

– Marilândia possui 5 casos suspeitos;

– João Neiva possui 3 caso suspeito;

– São Domingos do Norte possui 0 caso suspeito;

– Santa Teresa possui 1 caso confirmado; 

– Governador Lindemberg possui 1 caso suspeito;

– Itaguaçu possui 1 caso suspeito;

– Pancas possui 2 casos suspeitos;

– São Roque do Canaã possui 1 caso confirmado e 1 caso suspeito.

“O Espírito Santo utilizou também como critério para definição de casos de transmissão comunitária um protocolo de investigação com um prazo de 36 horas às vigilâncias do Estado e municipais. Estabelecemos internamente na Sesa que, após as confirmações dos casos, diante de algum caso que não tivesse nexo esclarecido, o prazo de 36 horas para que as vigilâncias do Estado e dos municípios pudessem fazer a investigação fina de potenciais contatos de comunicantes que possam ter sido a fonte primária de infecção desses casos que não tinham na ficha de notificação a clareza de qual era o contato”, disse.  

A Sesa lembra que os dados pessoais dos pacientes são invioláveis de acordo com a Constituição Federal, estando protegidos por sigilo pela Lei 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), sendo vedado inclusive a divulgação de bairros em que se localiza a residência dos casos suspeitos ou confirmados. A violação destes direitos está sujeita a responsabilização administrativa, cível e criminal.

Como prevenir

Até o momento não há um tratamento específico para a doença, que é transmitida por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente. Por isso, é fundamental manter alguns cuidados com a higiene pessoal que também valem para afastar o risco de gripe e outras tantas doenças respiratórias.

– Lavar as mãos frequentemente por pelo menos 20 segundos com água e sabão;

– Utilizar antisséptico de mãos à base de álcool para higienização;

– Cobrir com a parte interna do cotovelo a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado. 

Mais Notícias

Deixe um comentário