Empresário guanduense que foi proprietário de restaurante em Colatina morre vítima de coronavírus no Hospital Sílvio Avidos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

Baixo Guandu cidade a 47 km de Colatina contabilizou o primeiro óbito por Covid-19 neste terça-feira (12). A vítima tinha 56 anos, possuiu um bar na rua Expedicionário Abílio dos Santos em Colatina na década de 90. Nego Pio como era carinhosamente chamado pelos amigos de comércio, foi internado no Hospital de Baixo Guandu com suspeita de Covid-19. Após ser testado positivo foi transferido para o hospital Sílvio Avidos. 

Eurípedes Pio, empresário que atuava no comércio popular, foi o primeiro paciente a ocupar a tenda das UTIs no Hospital Sílvio Avidos, foi internado no dia 6 de maio. Segundo informações, a vítima chegou com sintomas, mas não em estado grave. Com o passar dos dias evoluiu para intubação e veio a óbito nesta terça-feira (12). O empresário era muito conhecido na cidade de Baixo Guandu e sua morte causou comoção popular. 

“Uma vida de luta”, essa é a expressão dos amigos e familiares que conviveram com Pio, durante seus 56 anos. Enquanto morou em Colatina, residiu no bairro Maria Ismênia, onde fez muitos amigos. ” Nego Pio deu exemplo de luta e dignidade, trabalhando para formar os filhos”, relata o amigo José Paulo atual secretário da Prefeitura de Colatina. O seu bar muito conhecido, Copacabana Bar e Restaurante, ficava na Rua Expedicionário Abílio dos Santos, no centro de Colatina, nas proximidades do Hortifruti. Após 1996, voltou para sua cidade natal, Baixo Guandu, onde permaneceu até o dia 6 de maio, quando veio para Colatina para ser internado devido ao Covid-19.  

Eurípides Pio deixa esposa e dois filhos.

Baixo Guandu possui 83 pessoas sobre monitoramento domiciliar:

– Suspeitos: 27
– Descartados: 20
– Confirmados: 17
– Curados: 3
– Óbitos: 1 

Fonte A tribuna do Vale/redes sociais.

Foto capitada nas redes sociais.

Mais Notícias

Deixe um comentário