Espírito Santo se mantém com nota máxima em classificação do Tesouro Nacional

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on print

De acordo com um levantamento divulgado nesta segunda-feira (24) pela Secretaria do Tesouro Nacional, vinculada ao Ministério da Economia, o Espírito Santo se manteve com a nota ‘A’ na chamada Capag (capacidade de pagamento). 

Rondônia também entrou na categoria A e o Piauí deixou de integrar o grupo ao passar de B em 2019 para C em 2020. De acordo com os critérios, apenas Estados com classificação A ou B podem contrair empréstimos garantidos pelo Tesouro.

O indicador mostra ainda que o Espírito Santo tem capacidade de cumprir com suas obrigações financeiras e poupar recursos.

No total, também estão habilitados a tomar empréstimos garantidos pela União os estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Pará, Paraíba, Paraná e São Paulo. 

Por outro lado, 16 unidades federativas não podem fazê-lo. Além da piora do Piauí para a nota C, 12 estados mantiveram esta classificação na comparação com o ano anterior: Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins. 

Com nota D, continuaram os Estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. 

Mais Notícias

Deixe um comentário