Governo do Estado iniciará a vacinação de idosos de 70 a 74 anos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O Governo do Estado recebeu, na manhã deste sábado (20), um novo lote de vacinas para dar continuidade à campanha de vacinação contra o novo Coronavírus (Covid-19). Foi entregue uma remessa da vacina Oxford-Fiocruz, com 10.500 doses, e mais 73.800 doses da Coronavac (Sinovac/Butantan), totalizando 84.300 novas doses.

Seguindo a atualização do Informe Técnico do Ministério da Saúde, com decisão tripartite, entre União, estados e municípios, as doses desta nova remessa, mais as doses da remessa que chegaram na madrugada de quarta-feira (17) ao Espírito Santo, serão incorporadas como D1, com o objetivo de dar mais rapidez à imunização dos grupos prioritários.

Com isso, a partir da próxima semana, o Estado iniciará a vacinação de idosos de 70 a 74 anos com envio aos municípios do quantitativo para atender 78% desta população (99.741). Fará o envio das D1 para completar 100% da cobertura dos idosos de 75 a 79 anos; iniciará também o envio para atender 63% da comunidade quilombolas; e mais um quantitativo para os trabalhadores da saúde.

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo, o lote esperado para a próxima semana está mantido. “Para este mês de março o Ministério da Saúde também definiu o envio de uma nova remessa toda semana, entre quartas e quintas-feiras. O que recebemos neste sábado (20) é uma remessa nova, portanto, há previsão de um novo lote para a próxima semana”.

As doses serão encaminhadas à Central Estadual de Rede de Frio para cadastramento. A previsão de distribuição aos municípios da Região Metropolitana deve ocorrer na manhã da próxima segunda-feira (22). Já o envio às regionais de saúde Norte, Sul e Central será a partir da terça-feira (23), pela manhã.

Vacinas Oxford-Fiocruz

As vacinas Covishield desenvolvidas pela empresa AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, com a nacionalização da produção feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), passará a ter apresentação em frascos de cinco doses, não mais com dez doses como anteriormente.

“O tempo de validade é o mesmo, de seis horas, o que muda é o volume de doses, com cinco por frasco. É muito bom para a operacionalização da vacinação, pois facilita a otimização das doses do frasco da vacina”, explicou Danielle Grillo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular