Balestrassi quer criar auxílio emergencial. Veja quem poderá receber

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O prefeito Guerino Balestrassi vai enviar, nesta semana, um projeto de lei para a Câmara de Vereadores que cria um auxílio emergencial municipal para as famílias que estão em situação de extrema pobreza em Colatina. 

Os recursos do Auxílio Emergencial de Colatina virão do orçamento do próprio município e irão beneficiar até 2.000 famílias. O crescimento da pandemia do coronavírus e a quarentena de 14 dias decretada pelo Governo do Estado foram os motivos que levaram o prefeito Guerino Balestrassi a criar este auxílio emergencial, como tentativa de diminuir a desigualdade social no município neste momento. 

De acordo com o projeto de lei, seriam três parcelas mensais de R$ 200 para cada família, totalizando R$ 600. Ao todo, cerca de R$ 1,2 milhão serão investidos na concessão do benefício.

Apenas as famílias que se enquadrarem nos critérios estipulados pela Assistência Social receberão o benefício.

OS CRITÉRIOS OBRIGATÓRIOS SÃO:

  • Que sejam residentes no município de Colatina;
  • Que estejam inseridas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, com dados atualizados há menos de dois anos;
  • Que apresentem soma de renda familiar mensal igual ou inferior a R$ 89 per capita;
  • Que tenham em sua composição crianças e adolescentes de 0 a 14 anos.

A Prefeitura informa que o processo de pagamento do valor para estas famílias será feito por meio de cartão magnético bancário, fornecido pelo Banestes S/A de forma gratuita.

6 respostas

  1. Parabéns prefeito Guerino ,a população carente agradece,existe muitas famílias sem ter o que comer ,que esse cartão seja exclusivamente para satisfazer as necessidades básicas, principalmente para trazer o alimento para casa .🙏🏻🙏🏻🙌🙌🙌💖💖💖

  2. So que a gente que trabalha por conta propia, e depende disso p viver ta parado, sou micro empresaria, estamos muito prejudicadas, como vamos pagar o aluguel do nosso estabelecimento, e as demais contas que nao esperam, e eu ainda sou sozinha com um filho de 12 anos, tinha que ver isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notícias exclusivas diariamente no seu celular